EUA desafiam Ahmadinejad a libertar dois americanos ainda presos no Irã

Departamento de Estado quer que presidente os traga a NY quando comparecer a cúpula da ONU

AP,

14 de setembro de 2010 | 20h54

WASHINGTON- O Departamento de Estado dos EUA instou nesta terça-feira, 14, o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, a trazer os dois americanos ainda presos em Teerã aos Estados Unidos quando ele comparecer a Assembleia Geral da ONU na semana que vem.

 

Em uma mensagem postada em sua página no Twitter, o porta-voz do Departamento de Estado P.J. Crowley desafiou Ahmadinejad a libertar Shane Bauer e Joshua Fattal e enviá-los a Nova York, onde irá discursar no evento anual.

 

A declaração foi feita após a libertação de Sarah Shourd, presa com os dois americanos em julho do ano passado após cruzar a fronteira do Iraque com o Irã acidentalmente. Autoridades iranianas negaram a intenção de soltar os dois companheiros da americana imediatamente.

 

"Presidente Ahmadinejad, quer mostrar boa vontade ao povo americano? Traga Shane Bauer e Josh Fattal na semana que vem, quando visitar a ONU", pediu Crowley.

 

Os três jovens foram acusados de espionagem, o que pode ser punido com a morte no país persa, mas os EUA dizem que tal alegação não tem fundamento. Segundo a família do grupo, eles praticavam alpinismo nas montanhas do Curdistão quando entraram no Irã sem querer.

 

Leia ainda:

linkObama elogia libertação de americana

linkSarah agradece a Ahmadinejad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.