AP
AP

EUA e Rússia discutem crise na Síria com Brahimi, mas não avançam

'Se há uma solução próxima, não tenho certeza de que é o caso' afirmou o enviado especial da ONU após reunião

Reuters

11 de janeiro de 2013 | 15h03

GENEBRA - O enviado internacional Lakhdar Brahimi e influentes diplomatas da Rússia e dos Estados Unidos pediram uma solução política para acabar com a crise na Síria nesta sexta-feira, 11, mas não chegaram a nenhum avanço.

"Nós enfatizamos que em nossa visão não havia solução militar para este conflito. Destacamos a necessidade de chegar a uma solução política baseada no comunicado de Genebra de 20 de junho de 2012", disse Brahimi em uma declaração conjunta lida após conversas a portas fechadas com o vice-secretário de Estado dos EUA, William Burns, e o vice-chanceler russo, Mikhail Bogdanov.

Em resposta a uma questão, Brahimi disse a repórteres em Genebra: "Se você está perguntando se há uma solução próxima, não tenho certeza de que é o caso."

Tudo o que sabemos sobre:
primavera árabeSíriaLakhdar Brahimi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.