EUA farão avaliação confidencial sobre paz no Oriente Médio

Os Estados Unidos vão avaliar deforma confidencial se Israel e os palestinos estão honrando oscompromissos assumidos no processo de paz e comunicar osresultados diretamente às partes envolvidas, disseramrepresentantes dos EUA e de países do Ocidente. Israel vem buscando manter em segredo o processo dos EUA deavaliar a conformidade das partes com o plano de paz conhecidocomo "mapa do caminho". Os palestinos se dizem favoráveis àdivulgação das avaliações sobre se Israel está suspendendo aatividade de construção de assentamentos e se os palestinosestão freando a ação de militantes, conforme pede o plano. Embora o governo Bush tenha decidido manter confidencial oprocesso de avaliação, se reserva o direito de divulgar suasopiniões se isso for necessário, disseram os representantes. As avaliações dos EUA serão críticas, porque Israeldeclarou que não vai implementar nenhum acordo de paz enquantoos palestinos não honrarem seu compromisso de combater osmilitantes tanto na Cisjordânia ocupada quanto na Faixa deGaza, controlada pelo Hamas e de onde militantes continuam adisparar foguetes contra Israel. O processo de monitoramento pode também representar umteste da disposição de Washington em exigir de um aliado chaveque honre os compromissos assumidos. Apesar das pressões dosEUA e palestinas sobre Israel para congelar os assentamentos, oministério israelense da Construção anunciou no domingo que 740casas novas serão erguidas em território ocupado próximo aJerusalém em 2008. Embora Israel esteja de acordo com a fiscalização dos EUA,não deixou claro se vai respeitar os resultados das avaliações. "Vamos conduzir esse processo em sigilo", disse um altorepresentante dos EUA, falando do programa de avaliação. "Nossoobjetivo será encorajar o progresso, não punir" as partesenvolvidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.