EUA matam 9 militantes durante confrontos em Bagdá

Maior parte do conflito aconteceu dentro e ao redor do bairro pobre de maioria xiita chamado Cidade Sadr

REUTERS

04 de maio de 2008 | 10h04

Forças norte-americanos informaram nestedomingo que mataram nove militantes em ataques de helicópterodurante a noite no leste de Bagdá, onde os militares têmenfrentado resistência de militantes leais ao clérigo xiitaMoqtada al-Sadr. A maior parte do conflito aconteceu dentro e ao redor dobairro pobre de maioria xiita chamado Cidade Sadr, ponto fortedo clérigo inimigo dos Estados Unidos na capital iraquiana. "Matamos nove no total", disse o tenente-coronel StevenStover, porta-voz do Exército dos Estados Unidos em Bagdá. "Em um incidente, quatro criminosos estavam atirando em umapatrulha e o helicóptero Apache foi chamado." Os constantes confrontos levantam dúvidas sobre até ondeSadr controla os aliados que dizem estar lutando em seu nome eo quanto ele deseje encerrar o atual conflito, iniciado quandoo primeiro-ministro Nuri al-Maliki lançou uma ofensiva nacidade de Basra, no final de março. "Até onde sabemos, eles estão separados de Moqtadaal-Sadr", disse Stover, referindo-se aos combatentes em CidadeSadr. "Eles não estão ouvindo ele (Sadr)." Sadr pediu no mês passado a seus seguidores quecontinuassem observando um acordo de cessar-fogo e os elogioupor sua paciência. O tenente-coronel dos EUA disse não ter conhecimento denenhuma morte de civis no confronto. A polícia disse que 11pessoas foram mortas e 27 ficaram feridas na Cidade Sadrdurante os conflitos entre 20h de sábado e 8h de domingo(horário local). Entre os mortos, estariam três adolescentes e uma mulher,disse a polícia. (Reportagem de Tim Cocks)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEEUANOVE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.