EUA matam pelo menos 11 supostos insurgentes no Iraque

Exército diz que militantes eram do Exército Mahdi; dois detidos podem ter ligação com seqüestro de soldados

Efe e Associated Press,

27 de dezembro de 2007 | 08h53

Pelo menos 11 supostos insurgentes do Exército Mahdi morreram nesta quinta-feira, 27, numa operação de soldados americanos na cidade de Kut, 160 quilômetros ao sul de Bagdá, na fronteira com o Irã, segundo informou o comando militar dos Estados Unidos em comunicado. Segundo a nota, os supostos terroristas foram mortos numa ação das tropas americanas contra "grupos especiais de uma rede criminosa". O Exército dos EUA costuma usar a expressão para se referir às milícias xiitas que recebem o apoio dos Guardas da Revolução iraniana. O comunicado diz ainda que dois suspeitos foram capturados e podem estar ligados ao seqüestro de três militares americanos no início deste ano. Os mortos eram os supostos autores de uma série de ataques contra as tropas da coalizão multinacional e as Forças de Segurança iraquianas. Kut, capital da província de Wasit, é um reduto das milícias xiitas, fiéis ao clérigo Moqtada al-Sadr, que dirige o Exército Mahdi.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.