EUA prendem mais de 200 suspeitos de terrorismo no Iraque

Exército captura 'três importantes membros da Al-Qaeda' e apreende mais de uma tonelada de explosivos

Efe,

11 de novembro de 2007 | 16h41

Mais de 200 pessoas foram presas por tropas americanas e iraquianas na última semana em diferentes áreas do norte do Iraque por suspeita de ligação com a rede terrorista Al-Qaeda, informou neste domingo, 11, o comando americano. Os extremistas foram capturados na campanha denominada "Martelo de Ferro", lançada em quatro províncias do norte do país contra a organização. As operações também capturaram "três importantes membros da Al-Qaeda, e se apreenderam arsenais que incluíram centenas de projéteis de artilharia, foguetes e mais de uma tonelada de explosivos de diferentes tipos usados na fabricação de bombas", diz a nota. O objetivo da campanha é prosseguir com a pressão para limitar os ataques e atentados da rede terrorista, e propiciar um ambiente adequado para continuar os esforços de reconciliação nacional, destacou um militar americano. O braço iraquiano da Al-Qaeda lidera a organização radical sunita Estado Islâmico do Iraque, surgida em outubro do ano passado com uma suposta autoridade sobre as províncias e zonas de maioria sunita. A rede terrorista assumiu a autoria dos atentados e ataques mais mortíferos cometidos no Iraque nos últimos quatro anos.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAAl-QaedaIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.