EUA querem que Congresso restaure ajuda militar ao Líbano, diz funcionário

Envio de pacote de US$ 100 milhões foi cancelado após preocupações sobre segurança de Israel

AP,

16 de setembro de 2010 | 17h55

WASHINGTON- O governo dos Estados Unidos quer que legisladores restaurem milhões de dólares em ajuda militar ao Exército do Líbano, suspensos após preocupações de que poderiam ser usados para atingir Israel.

 

Um alto oficial americano disse à Associated Press nesta quinta-feira, 16, que um relatório concluiu que a retomada da ajuda interessa à segurança nacional americana e à estabilidade do Oriente Médio.

 

Legisladores pediram a análise depois de congelarem US$ 100 milhões que seriam enviados às Forças Armadas Libanesas no mês passado.

 

Segundo o funcionário, que falou em condição de anonimato, o governo ainda não questionou todos os membros do Congresso responsáveis pela medida.

 

Vários congressistas votaram a favor do cancelamento da ajuda, preocupados com que ela pudesse afetar a segurança de Israel e com a influência que o movimento islâmico Hezbollah pode exercer no Exército libanês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.