EUA recomendam revisão da segurança de diplomatas no Iraque

Governo sugere até mesmo instalação de câmeras nos veículos das empresas de guardar particulares no país

Efe,

05 de outubro de 2007 | 12h25

O Departamento de Estado americano recomendou nesta sexta-feira, 5, a revisão de todos os sistemas de segurança que cercam os diplomatas americanos no Iraque, após o incidente ocorrido recentemente com a empresa Blackwater, no qual morreram pelo menos nove civis iraquianos. O porta-voz do Departamento de Estado, Sean McCormack, disse que as recomendações incluirão que os agentes da segurança de diplomatas acompanhem os comboios escoltados pela Blackwater em Bagdá, ou que sejam instaladas câmeras de vídeo nos veículos. O jornal The New York Times informou na quarta-feira que 17 pessoas morreram e 23 foram feridas por agentes da companhia privada de segurança americana Blackwater, no polêmico incidente que levou o governo iraquiano a ordenar a suspensão das atividades da empresa. Esse número de mortos é muito superior ao número oferecido até então, de nove mortos, sobre o tiroteio ocorrido na praça Al-Nusur, em Bagdá, em 16 de setembro, que causou grande comoção entre a população e as autoridades do Iraque. A decisão de rever as práticas de segurança no Iraque, anunciada é resultado de um exame interno ordenado pelo Departamento de Estado depois do incidente. Outra recomendação é que sejam gravadas as comunicações entre os comboios e a Embaixada dos Estados Unidos em Bagdá. McCormack disse que a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, ordenou que as recomendações sejam seguidas, e que assim pretende-se "quer garantir que haja um mecanismo de controle sobre a direção" das empresas de segurança. Justiça Nesta quinta-feira, a Câmara de Representantes dos EUA aprovou uma lei que permitirá o processo nos tribunais americanos dos seguranças particulares que atuam no Iraque e que estiveram envolvidos em incidentes com a morte de civis. O Departamento de Estado é uma das agências que usou mais seguranças particulares no Iraque. A Blackwater é uma das empresas americanas que prestam serviços no Iraque, onde mantêm cerca de 160.000 empregados, com funções que vão da proteção armada de funcionários e empresários, a serviços de lavanderia, alojamento de tropas, transportes e manutenção de equipamentos e armamento.

Tudo o que sabemos sobre:
BlackwaterEUAIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.