EUA registram menor número de baixas no Iraque em 8 meses

Exército conta 75 baixas militares durante o mês de julho; mais de 3650 já morreram desde o início da invasão

Efe e Associated Press,

31 Julho 2007 | 12h01

Um fuzileiro americano morreu enquanto participava de operações de combate no oeste do Iraque. Com este, já são 75 os soldados americanos que morreram no Iraque durante o mês de julho, o mais baixo dos últimos oito meses.   Segundo a nota divulgada nesta terça-feira pelo Exército dos Estados Unidos, o soldado morreu na província de Al-Anbar, um dos principais redutos da insurgência sunita, na segunda-feira, mas não cita mais detalhes sobre as circunstâncias de sua morte.   O comando militar americano anunciou nesta segunda-feira a morte de três soldados nessa mesma província, onde as tropas mantêm uma grande ofensiva desde a semana passada, com a participação de mais de 9.000 militares.   A maioria das vítimas americanas no Iraque morreu por causa de artefatos explosivos colocados nas estradas e detonados durante a passagem das patrulhas.   Mais de 3.650 soldados já morreram desde que as Forças Armadas dos EUA invadiram o Iraque, em março de 2003.

Mais conteúdo sobre:
IraquebalançomortosEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.