EUA retomam negociação sobre futuro no Iraque

Negociadores dos EUA voltarão em breve aBagdá para continuar discutindo um futuro tratado sobresegurança no Iraque, que esbarra na questão da imunidade paramilitares norte-americanos em ação no país. Para preocupação de ambas as partes, o mandato da ONU querege a presença norte-americana no Iraque expira ao final doano. "O relógio está correndo", disse um funcionário do governodos EUA. Sem entrar em detalhes, a embaixada dos EUA em Bagdáinformou na segunda-feira que David Satterfield, coordenador doDepartamento de Estado para o Iraque, e Brett McGurk,funcionário do Conselho de Segurança Nacional, chegarão embreve à capital. Funcionários iraquianos dizem, sob anonimato, que Bagdápoderia aceitar imunidade para soldados norte-americanos queestejam em quartéis ou missões. Mas nos casos em que houversuspeita de crimes dolosos, eles querem que uma comissãoespecífica defina a jurisdição. Mesmo que haja acordo entre as partes, o tratado precisaráser submetido ao Parlamento iraquiano, onde raramente háconsenso sobre questões polêmicas. O primeiro-ministro Nuri Al Maliki diz que já ficoudecidido que até o final de 2011 os EUA deverão retirar suasforças do Iraque. Funcionários norte-americanos dizem que nãovão confirmar detalhes do acordo enquanto ele não estiveroficializado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.