Ex-marine é acusado de homicídio voluntário de dois iraquianos

Segundo denúncia, grupo de marines matou insurgentes durante uma batalha em Faluja, em novembro de 2004

Efe,

17 de agosto de 2007 | 02h36

Um ex-sargento do Corpo de Fuzileiros da Marinha dos Estados Unidos foi acusado na quinta-feira, 16, de homicídio voluntário de dois iraquianos capturados após um combate na localidade de Faluja, em 2004, segundo informações oficiais. José Nazario, de 27 anos, compareceu na quinta a um juizado em Riverside (Califórnia) para responder às perguntas do juiz federal Oswald Parada, disseram fontes judiciais. Ele "se declara inocente das acusações", afirmou o seu advogado. Caso seja declarado culpado, o ex-sargento pode ser condenado a dez anos de prisão. A acusação foi apresentada durante uma investigação de denúncias de que um grupo de marines teria matado insurgentes capturados durante uma batalha em Faluja, em 9 de novembro de 2004. Nazario era então o líder de um esquadrão. Como deu baixa há mais de um ano, seu processo é de responsabilidade de um juiz federal, disseram as fontes. Segundo a denúncia, vários membros do grupo afirmaram que Nazario matou os iraquianos enquanto o grupo revistava uma casa.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueacusaçãoex-marine

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.