Ex-membro do governo Gaddafi pede diálogo com oposição

Os dirigentes da Líbia têm de começar a dialogar com a oposição e discutir a elaboração de uma Constituição, disse nesta segunda-feira um ex-integrante do governo.

REUTERS

21 de fevereiro de 2011 | 09h28

Em um comunicado que demonstra divisões dentro da elite governante da Líbia, Mohamed Bayou -- que até o mês passado era o principal porta-voz do governo -- disse que os dirigentes do país estão errados em ameaçar recorrer à violência contra seus opositores.

Bayou pediu a Saif al-Islam Gaddafi, filho do líder líbio, Muammar Gaddafi, que inicie conversações com a oposição.

"Espero que ele... mude seu discurso para reconhecer a existência de uma oposição popular interna, que inicie diálogo sobre mudanças no sistema líbio", disse Bayou em comunicado obtido pela Reuters.

(Por Christian Lowe)

Tudo o que sabemos sobre:
LIBIAOPOSICAODIALOGO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.