S. Sabawoon/Efe
S. Sabawoon/Efe

Ex-presidente afegão é morto em atentado em Cabul

Burhanuddin Rabbani era responsável pelas negociações de paz com insurgentes no Afeganistão

REUTERS

20 Setembro 2011 | 12h12

CABUL - O ex-presidente afegão Burhanuddin Rabbani foi morto no início da noite desta terça-feira, 20, na capital do país, Cabul, disse uma autoridade policial. Ele dirigia o alto Conselho da Paz no Afeganistão, órgão empenhado em negociar uma solução política para o fim da guerra no país.

Apesar da segurança reforçada no local onde fica a casa de Rabbani em Cabul, um distrito que abriga as embaixadas, o ataque contra ele ocorreu apenas uma semana depois de uma ofensiva de 20 horas nos limites da área.

"Rabbani foi martirizado", disse à Reuters o chefe do Departamento de Investigação Criminal da Polícia de Cabul, Mohammed Zahir. Ele não deu mais detalhes sobre o atentado, mas um porta-voz da chefia de polícia da cidade, Hashmatullah Stanikzai, declarou que "provavelmente" foi um ataque-suicida.

Um alto conselheiro do presidente afegão, Hamid Karzai, ficou gravemente ferido no atentado que matou Rabbani, disse uma fonte na chefia da polícia. "Masoom Stanekzai está vivo, mas seriamente ferido", afirmou a fonte, que não quis ser identificada por não ser autorizada a falar à imprensa.

Mais conteúdo sobre:
AFEGANISTAO RABBANI MORTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.