Ex-presidente do Irã pede que povo saia às ruas em protestos

Khatami diz que direitos humanos são os verdadeiros valores da Revolução Iraniana, que faz 31 anos na quinta

Reuters,

08 de fevereiro de 2010 | 15h14

O ex-presidente iraniano Mohammad Khatami exaltou o povo a comparecer em massa às manifestações da oposição reformista no aniversário de 31 anos da Revolução iraniana, no próximo dia 11. Na semana passada, os líderes oposicionistas Mir Hossein Mousavi e Mehdi Karroubi convocaram seus partidários para irem às ruas na próxima quinta-feira. 

Veja também:

link Total de jornalistas presos sobre para 55, diz oposição

"Com a vontade de Deus, todo o povo fará parte das marchas, defendendo a revolução e os direitos humanos", disse Khatami à agência estatal Irna.

O regime dos aiatolás, no entanto, alertou os oposicionistas de que haveria uma resposta firme em caso de novos protestos. No final de dezembro, oito pessoas morreram em confrontos entre forças de segurança e manifestantes.

"A nação iraniana irã mostrar no dia 11 como dar um soco na cara dos arrogantes do mundo: A América, o Reino Unido e os Sionistas", disse o aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do país.

Mais cedo, a Irna informou que Mohsen Aminzadeh, vice-ministro de relações Exteriores de Khatami, foi condenado a seis anos de prisão por seu papel durante os protestos que se sucederam à reeleição de Mahmoud Ahmadinejad.

Tudo o que sabemos sobre:
KhatamiIrã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.