Exercícios militares em Israel seriam preparativos de guerra

Líder do Hezbollah acredita que o país reiniciará a Guerra do Líbano de 2006

Agências Internacionais

06 de abril de 2008 | 16h30

O líder do Hezbollah disse que os exercícios militares iniciados por Israel neste domingo, 6, são preparativos para uma nova guerra no Líbano. O xeque Naim Kassem ainda alertou que o grupo militante muçulmano está pronto para defender seu país caso Israel ataque novamente. As forças de Israel e os guerrilheiros do Hezbollah lutaram uma guerra de 34 dias no verão de 2006. Mais de 1.200 pessoas morreram, a maioria delas no Líbano, de acordo com a Organização das Nações Unidas e números oficiais de Israel e do Líbano. As declarações de Kassem vieram após Israel o início de um exercício militar de cinco dias que, segundo um alto comando militar do país, serviria para aplicar lições que foram aprendidas na guerra não-concluída de 2006. O exercício, chamado "instante crítico", consiste em preparar a população israelense contra ataques de armas convencionais ou de mísseis com ogivas químicas ou bacteriológicas. Segundo o país, não há nenhuma ofensiva preparada contra o Líbano ou a Síria.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelLíbanoHezbollah

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.