Exército e Polícia em alerta, após confrontos em Beirute

Intervieram para sufocar os distúrbios e permanecem em alerta para evitar novos incidentes

EFE,

17 de fevereiro de 2008 | 06h14

O Exército e a Polícia do Líbano se mantêm em alerta, depois que pelo menos 14 pessoas ficaram feridas na noite de sábado em Beirute durante confrontos entre partidários da maioria governamental e da oposição. Os choques violentos, segundo informam os meios de informação libaneses, foram registrados uma noite mais no bairro Ras Naba, do oeste de Beirute, entre os xiitas da oposição e os sunitas integrados na maioria parlamentar e deixaram com um número indeterminado de detidos. Soldados do Exército e da Polícia intervieram para sufocar os distúrbios e permanecem em alerta para evitar novos incidentes. No dia 27 de janeiro, morreram sete pessoas que se manifestavam contra o Governo pelos cortes de eletricidade sofridos diariamente pelos bairros de Beirute. Desde esse dia, o chamado "domingo negro", a cada noite se repetem os distúrbios na capital libanesa entre partidários do ex-primeiro-ministro assassinado Rafik Hariri, pertencentes a maioria, e a oposição, liderada pelo Hesbollah.

Tudo o que sabemos sobre:
CONFRONTO, BEIRUTE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.