Exército israelense captura líder da Jihad Islâmica em Belém

Na operação, soldados mataram um jovem palestino de 17 anos; em outra ação, 28 foram presos

Efe,

29 de janeiro de 2008 | 05h06

Soldados do Exército israelense e agentes do Serviço secreto "Shin Bet" capturaram o chefe da Jihad Islâmica em Belém, Mohammed Abda, que vive no campo de refugiados de Deheishe, informaram nesta terça-feira, 29, fontes de segurança. Abda foi detido nesta segunda-feira em sua residência, que ficou cercada durante várias horas pelos soldados israelenses. O Exército matou na operação um jovem palestino de 17 anos, durante um enfrentamento com manifestantes que os apedrejaram e atacaram com bombas incendiárias, segundo oficiais militares que participaram da ação. Além disso, pelo menos outro palestino ficou ferido, indicaram fontes hospitalares de Belém, situada a oito quilômetros de Jerusalém. Em outras de suas freqüentes batidas, o Exército e a Polícia de fronteiras de Israel detiveram nesta madrugada 28 palestinos em diferentes pontos da Cisjordânia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.