Exército israelense frustra atentado terrorista em Tel Aviv

Jovem palestino foi detido com três artefatos explosivos na fronteira com a Cisjordânia

Efe,

09 de setembro de 2007 | 11h24

O Exército israelense deteve neste domingo, 9, um jovem palestino com três artefatos explosivos com os quais provavelmente lançaria um ataque suicida em Tel Aviv, informou a imprensa local.   Segundo fontes militares israelenses, o jovem, de filiação desconhecida, foi detido em poder dos artefatos explosivos no posto de controle de Beit Iba, nos arredores da cidade de Nablus, na Cisjordânia.   O detido tinha planejado entregar os artefatos a outros indivíduos no território israelense, cujo objetivo era prepará-los para realizar um atentado suicida em Tel Aviv, informa a edição eletrônica do jornal Ha'aretz.   Agentes da Polícia de Fronteiras israelense detonaram de forma controlada os artefatos encontrados em poder do jovem.   Segundo o jornal, uma investigação do Exército revelou que o jovem detido tinha previsto entregar os explosivos a outra pessoa, que seria a encarregada de entregá-los ao suicida.   A pessoa encarregada de recolher os explosivos os colocaria em um cinto no qual encaixaria um dispositivo e outros materiais, e viajaria a Tel Aviv, onde o ataque ocorreria no prazo de 24 horas.   Fontes militares disseram à edição eletrônica do Yedioth Ahronoth que ultimamente organizações palestinas em Nablus, entre elas o Hamas, a Jihad Islâmica, a Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP) e Fatah, estão tentando lançar ataques contra Israel.   Nos últimos dias, o Exército israelense intensificou suas operações em Nablus e nos arredores, onde descobriu e confiscou armas e explosivos, e deteve vários suspeitos para impedir ataques a seu território.

Tudo o que sabemos sobre:
Ataque suicidaisraelTel Aviv

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.