Exército israelense mata civil palestino na Cisjordânia

Militares afirmam que homem de 67 anos foi morto após atirar contra as tropas com uma espingarda

Efe,

29 de outubro de 2008 | 06h46

Um civil palestino de 67 anos de idade foi morto na noite desta terça-feira pelo Exército israelense durante uma operação na Cisjordânia, confirmaram nesta quarta-feira à Agência Efe fontes militares. "Durante a noite, enquanto uma patrulha realizava uma operação rotineira na localidade de Al Yamoun (ao noroeste de Jenin), um homem abriu fogo contra os soldados, que identificaram o local de onde saíam os disparos e responderam", disse à Efe um porta-voz do Exército israelense. Segundo este porta-voz, "o homem morreu e ao lado de seu corpo foi encontrada uma espingarda de caça e, nas imediações, munição para a mesma, o que demonstra que ele atacou as forças (israelenses)". A emissora de rádio Voice of Palestine (Voz da Palestina) assegurou, citando fontes médicas, que Mohammed Abahra, perdeu a vida por causa de uma bala que atravessou seu abdômen. Seus familiares disseram que Abahra tinha saído de sua casa para inspecionar uma estufa, onde tinha ouvido um barulho. Quando Abahra entrou no local com uma lanterna, encontrou os soldados israelenses que o atacaram e o deixaram no local sangrando durante horas, relatou sua família.

Tudo o que sabemos sobre:
CisjordâniapalestinoIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.