Explosão de bomba mata autoridade da Fatah no Líbano

A explosão de uma bomba matou uma importante autoridade da facção palestina Fatah e outras quatro pessoas no sul do Líbano nesta segunda-feira, afirmaram fontes de segurança.

REUTERS

23 de março de 2009 | 10h38

A explosão matou Kamal Medhat e outras quatro pessoas que estavam em um carro perto do campo de refugiados de Mieh Mieh, nos arredores da cidade libanesa de Sidon. Uma autoridade da Fatah na Cisjordânia disse que Medhat foi assassinado.

Em Mieh Mieh e no campo palestino de Ain al-Hilweh, onde a Fatah e uma série de facções islâmicas disputam a influência, o clima era de tensão após a explosão.

O presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, afirmou que o assassinato de Medhat foi um ato de terrorismo.

"O presidente Abbas condena o crime terrorista que teve como alvo o general Kamal Medhat", disse um comunicado de seu gabinete.

Outra duas pessoas, entre elas um ativista da Fatah, foram mortas no sábado em um tiroteio no campo de Mieh Mieh. O confronto foi atribuído a uma disputa familiar.

Medhat era o vice-chefe da Organização pela Libertação da Palestina (OLP) no Líbano, que abriga 12 campos de refugiados palestinos com mais de 200.000 refugiados registrados.

Mais conteúdo sobre:
LIBANOMATAFATAH*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.