Explosão de carro-bomba mata 8 e fere 20 em Bagdá

A explosão de um carro bomba matou oito pessoas e feriu outras 20 em Bagdá, nesta quinta-feira, enquanto a violência continua a ameaçar a frágil estabilidade do Iraque em meio à polêmica causada pelo resultado das eleições do mês passado.

REUTERS

29 de abril de 2010 | 16h48

A explosão ocorreu perto de uma loja de bebidas na região de al-Shurta al-Rabaa, sudoeste de Bagdá, disse uma fonte do Ministério do Interior. Lojas que vendem bebidas alcoólicas já foram, em outras vezes, alvo de insurgentes sunitas e militantes xiitas.

Uma fonte médica em um hospital informou que três pessoas morreram e 28 ficaram feridas.

Apesar dos últimos incidentes, a violência no Iraque teve uma queda brusca nos últimos dois anos.

Mas, recentemente, uma série de ataques tem alimentado temores de que o Iraque pode retornar ao ciclo de violência sectária após a eleição de março não ter apontado um vencedor, deixando um vácuo político a ser explorado por insurgentes.

Grupos xiitas, incluindo a facção do primeiro-ministro Nuri al-Maliki, estão tentando reverter a pequena vantagem da aliança sunita e impedi-la de tentar formar o próximo governo.

Esta campanha pode revoltar a minoria sunita, que dominou o Iraque até que Saddam Hussein foi destituído em 2003, após a invasão liderada pelos Estados Unidos.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEEXPLOSAOMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.