Explosão de carros-bomba deixa ao menos 21 mortos na Síria

Pelo menos 21 pessoas, incluindo mulheres e crianças, foram mortas por dois carros-bomba na cidade síria de Homs, região central do país, nesta quarta-feira, informaram um grupo de acompanhamento e a mídia estatal.

Reuters

09 de abril de 2014 | 16h23

As explosões ocorreram na área de Karam al-Loz, em Homs, segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, e o número de mortos pode subir, pois mais de 100 pessoas ficaram feridas, algumas gravemente.

A agência de notícias estatal síria Sana afirmou que o número de mortos chegava a 25, incluindo mulheres e crianças, e que 107 pessoas ficaram feridas, sendo um dos fotógrafos da agência.

As explosões "causaram sérios danos a propriedades, casas, lojas e carros no bairro", disse a agência.

O Observatório, um grupo contrário a Assad com sede na Grã-Bretanha que monitora a violência em ambos os lados por meio de uma rede de fontes na Síria, informou que a região atacada é habitada principalmente por alauítas, uma ramificação do islamismo xiita, do presidente Bashar al-Assad. Segundo o grupo, 21 pessoas morreram.

Os rebeldes que lutam para derrubar Assad são predominantemente sunitas. O conflito na Síria já matou mais de 150.000 pessoas e obrigou milhões a fugir de suas casas.

Uma explosão em Homs no domingo matou pelo menos 29 rebeldes, incluindo dois comandantes de campo, disse o Observatório.

(Reportagem de Alexander Dziadosz)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIAMORTESCARROSBOMBA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.