Explosão de ônibus de peregrinos iranianos mata 3 na Síria

Ministro sírio afirma que incidente não foi ato terrorista; testemunhas afirmam que há vários feridos

estadao.com.br,

03 de dezembro de 2009 | 07h39

Pelo menos três pessoas morreram nesta quinta-feira, 3, na explosão de um um ônibus de fiéis muçulmanos iranianos na capital da Síria, Damasco. Um ministro sírio afirmou que o incidente não se trata de um ato terrorista e que um pneu estourado foi a causa da explosão.

 

O veículo explodiu perto da mesquita Zeinab, um local de peregrinação xiita no subúrbio de Sayyida. 

Segundo testemunhas, várias pessoas ficaram feridas na explosão. As forças de segurança sírias foram deslocadas para a região.

 

A televisão estatal iraniana informou que o ônibus explodiu enquanto abastecia, a aproximadamente 500 metros da mesquita. A emissora de televisão Al-Manar, controlada pela milícia xiita libanesa do Hezbollah, disse que a explosão pode ter ocorrido por haver um botijão de gás na bagagem de um passageiro. Segundo a Al-Manar, morreram um motorista, seu assistente e um mecânico.

 

Sayida Zainab é um bairro popular dos arredores de Damasco onde se encontra a mesquita xiita de mesmo nome, lugar de peregrinação de centenas de milhares de xiitas. Esse bairro, habitado por cerca de meio milhão de pessoas, foi escolhido pela maioria dos xiitas iraquianos que saíram de seu país fugindo da violência para se refugiar na Síria.

 

A explosão aconteceu enquanto se encontra na capital síria o negociador iraniano para o tema nuclear, Saeed Jalili, que chegou na quarta-feira para uma visita oficial de dois dias.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãSíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.