Musadeq Sadeq/AP
Musadeq Sadeq/AP

Explosão deixa 6 mortos perto de sede da Otan em Cabul

Taleban assumiu a responsabilidade pelo ataque, mas negou o envio de um militante adolescente

Reuters

08 de setembro de 2012 | 10h20

Um adolescente de 14 anos detonou explosivos perto do superprotegido quartel-general da Otan em Cabul, no Afeganistão, neste sábado, 08, resultando na morte de seis civis, incluindo crianças, informaram autoridades e a própria Organização do Tratado do Atlântico Norte.

O homem-bomba vestia um colete com explosivos e passou pelos portões da Otan em uma bicicleta, o que mostrou a capacidade dos insurgentes de atacar nas profundezas da capital afegã, antes da retirada da maioria das forças de combate do país até o fim de 2014.

Partes dos corpos e sangue eram vistos na rua próxima ao local. Muitas das crianças feridas vendiam bijuterias e doces na região das bases estrangeiras.

O Taliban assumiu a responsabilidade pelo ataque, mas negou que tivesse enviado um militante adolescente, e sim um homem de 28 anos que tinha como alvo os escritórios da agência de inteligência norte-americana, a CIA.

O braço da Otan para assistência em segurança internacional condenou o uso de crianças. "Forçar um menor de idade a fazer o trabalho sujo novamente prova as repreensíveis táticas da insurgência", disse o porta-voz brigadeiro-general Gunter Katz.

O porta-voz do Ministério do Interior, Sediq Sediqqi, afirmou que seis civis morreram no ataque, que aconteceu por volta do meio-dia (horário local), e cinco outros ficaram feridos, incluindo crianças.

A segurança foi reforçada na capital afegã neste sábado pelas celebrações para comemorar o 11o aniversário da morte de Ahmad Shah Massoud, herói da guerra contra as forças soviéticas nos anos 80, e um grande adversário do Taliban. Massoud foi morto por militantes da Al Qaeda que se disfarçaram de repórteres.

(Por Mirwais Harooni)

Tudo o que sabemos sobre:
AFEGANISTAOEXPLOSAOCABUL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.