Karim Kadim/AP
Karim Kadim/AP

Explosão em escola mata 8 e fere 41 em Bagdá

Ao menos seis dos mortos eram estudantes; ataque ocorreu em um dos bairros mais populosos da cidade

Agência Estado e Associated Press,

07 de dezembro de 2009 | 09h44

Pelo menos oito pessoas morreram e outros 41 ficaram feridos nesta segunda-feira, 7, após a explosão de uma bomba em um colégio de um bairro popular em Bagdá, informaram fontes do Ministério do Interior do Iraque. Autoridades locais afirmam que seis dos mortos eram estudantes com idade entre 13 e 15 anos. 

 

Segundo as fontes do governo, a explosão ocorreu no colégio Ali Yaser, situado no bairro de Cidade Sadr, de maioria xiita, no leste na capital iraquiana. Os muros e as salas de aula da escola foram gravemente danificados.

 

Nenhum grupo se responsabilizou pelo atentado, que ocorre um dia após o Parlamento aprovar uma lei eleitoral que abre caminho para a resolução da atual crise política no país.

A explosão ocorreu por volta das 13 horas locais em uma área onde vinham ocorrendo poucos ataques de vulto em razão da proximidade da presença de forças americanas e iraquianas e da própria segurança no bairro, um dos mais pobres de Bagdá.

 

A estimativa é a de que 2,5 milhões de pessoas vivam em Cidade Sadr, bastião do clérigo radical xiita Muqtada al-Sadr. O bairro abriga mais de um terço da população bagdali.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueBagdáexplosãoescola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.