Explosão em mesquita do Irã não foi ataque, diz mídia

A explosão em uma mesquita no Irã quematou pelo menos 12 pessoas foi um acidente e não um ataque,informou uma importante autoridade no domingo, mas outrosalertaram que a investigação sobre o incidente continuava. A mídia iraniana informou que uma bomba explodiu em umamesquita cheia na cidade de Shiraz, ao sul do país, na noite desábado. Cerca de 200 pessoas foram feridas e algumas estavam emestado crítico. A televisão estatal mostrou imagens de destroços e pedaçosde tijolos da mesquita e ambulâncias e equipes de bombeiroscorrendo para o local da explosão. "A explosão de ontem à noite em Shiraz foi uma consequênciade um acidente, e não a instalação de uma bomba", afirmou aagência de notícias oficial IRNA, citando o vice-ministro doInterior, que cuida da segurança nacional, Abbas Mohtaj. Ele não deu detalhes, mas a estatal Press TV disse que aexplosão pode ter sido "causada por explosivos deixados apósuma exibição de comemoração" da guerra entre Irã e Iraque, de1980 a 1988. No entanto, o porta-voz do Ministério do Exterior, MohammadAli Hosseini, disse que a investigação vai continuar e "dessaforma, nenhum pré-julgamento pode ser feito sobre o incidente". A segurança normalmente é forte no Irã e ataques a bombatêm sido raros nos últimos anos. No entanto, várias pessoasmorreram em 2005 e 2006 em explosões em uma província do sulamplamente sunita, em um país majoritariamente xiita. (Por Fredrik Dahl e Hashem Kalantari)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.