Murad Sezer/REUTERS
Murad Sezer/REUTERS

Explosão em praça no centro de Istambul e deixa 22 feridos

Atentado coincide com fim da trégua do grupo separatista curdo PKK

Efe

31 de outubro de 2010 | 09h09

ISTAMBUL - Um suposto atentado suicida neste domingo, 31, em uma praça na parte europeia de Istambul deixou 22 pessoas feridas, enquanto o responsável pelo ataque morreu, informaram as autoridades turcas e a imprensa local.

 

O chefe da Direção de Segurança de Istambul, Huseyin Çapkin, declarou aos meios de comunicação que "é muito provável que se trate de um atentado suicida".

 

Segundo as emissoras "CNNTürk" e "NTV", que citam o governador de Istambul, Huseyin Avni Mutlu, entre os feridos há 12 civis e dez policiais.

 

Os feridos foram transferidos a hospitais próximos e a imprensa turca informou que há dois policiais em estado grave.

 

O atentado ocorreu em um lugar situado entre o monumento ao fundador da Turquia moderna, Mustafa Kemal Atatürk, e um grupo de policiais que ficam destacados no local e que teriam sido o alvo do ataque.

 

O chefe da Polícia local informou que junto ao corpo do suposto terrorista suicida foi encontrado outro explosivo, que não detonou.

 

Apesar de nenhum grupo ter reivindicado a autoria do ataque, a imprensa local lembrou que chegou ao fim neste domingo a trégua declarada pelo grupo armado Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

Tudo o que sabemos sobre:
TurquiaIstambulatentadobombaPKKcurdos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.