Explosão em quartel mata soldado no Líbano

Investigação foi aberta para determinar as causas da explosão, ocorrida em momento de tensão no país

EFE

31 de maio de 2008 | 05h26

Pelo menos um soldado libanês morreu neste sábado em uma explosão registrada num quartel de Akkar, ao norte de Beirute, informaram fontes militares. As fontes precisaram que a explosão ocorreu por volta das 3h30 (21h30 de sexta-feira em Brasília). Uma investigação foi aberta para determinar as causas do incidente. A explosão acontece em um momento no qual o Líbano vive uma etapa sensível, após a tensão das últimas semanas entre partidários da maioria parlamentar e a oposição, liderada pelo grupo xiita libanês Hezbollah, e que terminou na semana passada com o acordo de Doha. Além disso, o primeiro-ministro libanês, Fouad Siniora, ratificado em seu posto na quarta-feira, começou na sexta-feira as consultas parlamentares para formar um novo Governo, que deverá ser de união nacional, como estipula o tratado. O acordo de Doha pôs fim a um ano e meio de uma crise política e institucional que levou a enfrentamentos armados que causaram pelo menos 65 mortes e deixaram 200 feridos.

Tudo o que sabemos sobre:
Líbanoexplosão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.