Explosão mata quatro soldados dos EUA no Iraque

Com as baixas, chegam a mais de 3.780 os soldados americanos mortos no Iraque desde a invasão do país

EFE

15 de setembro de 2007 | 03h54

Quatro soldados americanos morreram nesta sexta-feira devido à explosão de uma bomba que atingiu o seu carro, na província de Diyala, a nordeste de Bagdá, informou o comando dos Estados Unidos no Iraque.  Os quatro pertenciam à força-tarefa Resplendor, diz uma nota, que acrescentou que os nomes das vítimas serão revelados pelo Pentágono. Diyala, na fronteira com o Irã, é palco há quase dois meses de uma ampla campanha de segurança, com milhares de soldados americanos e iraquianos. Eles enfrentam a rede terrorista Al Qaeda e os grupos ligados a ela. Com as quatro novas baixas, chegam a mais de 3.780 os soldados americanos mortos no Iraque desde a invasão do país, em março de 2003. Polícia iraquiana encontra mais seis corpos em Bagdá Os corpos de seis pessoas assassinadas a tiros foram achados nas últimas 24 horas por patrulhas policiais em diversos pontos de Bagdá, informaram na sexta-feira à noite fontes de segurança. Os corpos mostravam sinais de tortura e estavam sem documentos de identificação. Eles foram levados ao principal necrotério da capital para serem identificados por parentes.  Em agosto, 421 iraquianos assassinados foram achados pela Polícia em diferentes pontos da capital, segundo o Ministério do Interior. A maioria das vítimas foi seqüestrada e assassinada em meio à onde da violência entre sunitas e xiitas.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueEUAbombaal qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.