Explosões de carros-bombas matam 23 xiitas em Bagdá

Três explosões de carros-bombas mataram 23 muçulmanos xiitas durante procissões em Bagdá, capital do Iraque, nesta terça-feira, disseram fontes hospitalares e da polícia.

Reuters

27 de novembro de 2012 | 18h49

Dezenas de outras pessoas ficaram feridas nas explosões, que aconteceram no mês sagrado da Ashura, de especial significado para os xiitas que são alvos da afiliada da Al Qaeda no Iraque e de outros insurgentes sunitas.

Ataques contra iraquianos xiitas tendem a aumentar durante a Ashura, mas as explosões desta terça-feira foram as maiores até agora neste ano.

O ataque mais mortal desta terça-feira aconteceu no distrito de Shuala, onde um carro-bomba estacionado no lado de fora de um local de culto xiita explodiu enquanto as pessoas deixavam o prédio, matando nove.

"Vi um monte de sangue no chão", disse o policial Hashem Abbas, que testemunhou a explosão. Ele disse que sapatos e roupas rasgadas estavam espalhadas na área.

Duas outras explosões mataram sete pessoas cada.

A violência no Iraque tem diminuído desde o auge de 2006-2007, mas sunitas ainda lançam ataques frequentes, buscando reacender a luta sectária e minar a afirmação do governo liderado por xiitas de que proporciona segurança.

(Reportagem de Kareem Raheem)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEBOMBABAGDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.