Explosões deixam 13 mortos em Bagdá em feriado islâmico

Insurgentes islâmicos sunitas e a filial da Al Qaeda no Iraque costumam atacar xiitas

Reuters

27 de outubro de 2012 | 09h47

BAGDÁ - Ao menos 13 pessoas morreram no sábado, 27, em duas explosões que sacudiram um bairro xiita de Bagdá e um ônibus lotado de peregrinos iranianos, no segundo dia do feriado islâmico Eid al Adha, segundo fontes policiais e hospitalares.

Insurgentes islâmicos sunitas e a filial da Al Qaeda no Iraque costumam atacar os xiitas, numa tentativa de agitar as tensões sectárias que colocaram o país à beira de uma guerra civil em 2006 e 2007, embora os ataques tenham diminuído.

Em um ataque no sábado, uma bomba colocada junto a uma rua perto de um popular mercado ao ar livre matou sete pessoas, incluindo três crianças que brincavam em um parque. Outra explosão matou seis pessoas num ônibus que levava peregrinos iranianos a um santuário de Bagdá.

"A explosão ocorreu a 300 metros de nosso posto. O ônibus ficou sem controle, atingiu outro carro e rodopiou", disse um agente policial no local.

Os insurgentes têm realizado pelo menos um atentado importante por mês desde que os soldados norte-americanos deixaram o país em dezembro.

As autoridades iraquianas estão preocupadas que a crise na Síria está alentando os insurgentes iraquianos, à medida que combatentes islâmicos cruzam o país vizinho.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEMORTOSEXPLOSOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.