Explosões em micro-ônibus no sul do Iraque deixam 11 mortos

Veículos iam da capital Bagdá a Kut, região normalmente calma no sul do país; número de mortos pode crescer

Reuters, Agência Estado e Associated Press,

24 de agosto de 2009 | 14h44

Pelo menos 11 pessoas e outras dez ficaram feridas nesta segunda-feira, 24, em explosões de bombas colocadas em dois micro-ônibus no sul de Bagdá, segundo um policial local. A fonte, que falou sob condição de anonimato, os ônibus seguiam da capital a Kut, lugar normalmente calmo e de maioria xiita 150 quilômetros a sudeste de Bagdá.

 

Um hospital confirmou o número de mortes, que ainda pode aumentar devido à situação grave de alguns feridos. Os ataques são os mais recentes de uma série no Iraque, que matou centenas nas últimas semanas. A violência lança dúvida sobre a capacidade de as forças locais controlarem a nação, em meio à retirada das tropas dos EUA.

 

O policial disse que a primeira bomba explodiu às 7 horas (13 horas no horário de Brasília), matando nove pessoas. Pouco depois, um segundo artefato explodiu, matando mais dois.

Os ataques ocorreram no mesmo dia em que tradicionais aliados do primeiro-ministro xiita Nuri al-Maliki disseram ter formado uma aliança para competir nas eleições gerais de janeiro sem o partido de Maliki, o Dawa.

Alguns analistas culpam os atritos entre grupos sectários por pelo menos parte da violência recente, que tem levantado dúvidas sobre a capacidade das forças locais para assegurar que o Iraque não volte a ver o banho de sangue provocado pela invasão de 2003 que depôs Saddam Hussein.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraquebombaexplosão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.