Explosões pelo Iraque matam dez pessoas deixam 46 feridos

Explosões em várias regiões do Iraque mataram pelo menos dez pessoas e feriram 46 nesta segunda-feira, disse a polícia, em meio a uma crescente crise política que tem inflamado as tensões sectárias.

Reuters

31 de dezembro de 2012 | 10h01

Sete pessoas de uma mesma família morreram quando uma bomba explodiu perto da casa onde moravam na cidade de Mussayab, ao sul de Bagdá.

Na cidade de Hilla, que fica no norte e tem maioria xiita, um carro-bomba estacionado explodiu perto do comboio do governador da província de Babil. Ele não foi atingido, mas duas outras pessoas morreram, de acordo com a polícia.

Uma série de explosões nos territórios disputados do Iraque, sobre os quais tanto o governo central quanto a região autônoma curda reivindicam jurisdição, matou três pessoas.

Duas das vítimas estavam na cidade de Kirkuk, rica em petróleo e misturada etnicamente. Uma bomba explodiu enquanto uma equipe da polícia tentava desativá-la.

A violência no Iraque diminuiu desde 2006 e 2007, mas ataques ainda ocorrem quase diariamente.

(Reportagem de Ali al-Rubaie em Hilla, Mustafa Mahmoud e Omar Mohammed em Kirkuk, e Ali Mohammed em Baquba)

Mais conteúdo sobre:
IRAQUEEXPLOSOESMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.