Falta de acordo entre Israel e Palestina é ameaça pior do que Irã

Declaração foi feita por ministro de Israel; negociações de paz entre os dois países estão paradas desde 2008

Reuters,

26 de janeiro de 2010 | 19h43

O ministro de Defesa de Israel, Ehud Barak, disse nesta terça-feira, 26, que a ausência de um acordo de paz com os palestinos é uma ameaça pior que qualquer "bomba iraniana" para o futuro de seu país.

 

"Ante a ausência de uma solução" que envolva um Estado israelita e outro palestino, "qualquer outra situação - e não uma bomba iraniana ou qualquer outra ameaça externa - é a ameaça mais séria para o futuro de Israel", disse Barak durante uma apresentação transmitida pela televisão em uma universidade.

 

O ministro viaja nesta quarta-feira ao Egito para uma reunião com o presidente Hosni Mubarak,, na qual se espera a retomada de esforços para renovar as negociações de paz com a Palestina.

 

As negociações de paz entre os dois países estão paradas desde o final de 2008, quando Israel fez um ataque de três semanas na Faixa de Gaza em que morreram 1.400 palestinos e 13 israelenses.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelPalestinaGazaIrãacordo de paz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.