Falta de combustível volta a interromper ajuda da ONU em Gaza

Agência humanitária interrompe atividades que requerem transporte, como distribuição de alimentos na região

Efe,

05 de maio de 2008 | 08h13

A agência da ONU para os refugiados palestinos (UNRWA) suspendeu a distribuição de alimentos e ajuda humanitária na Faixa de Gaza pela segunda vez em dez dias, devido à falta de combustível, informou nesta segunda-feira, 5, a organização. Cinco dias após retomar a entrega de ajuda, que tinha suspendido em 24 de abril, a UNRWA teve que voltar a paralisar as atividades que requerem transporte. Adnan Abu Hasna, porta-voz da organização, disse que a suspensão das atividades começou gradualmente e serão interrompidas totalmente nesta segunda. Ele afirmou também que seus veículos não poderão transportar alimentos aos centros de distribuição, se Israel não permitir a entrada de mais combustível na Faixa de Gaza. "Mais de 650 mil refugiados palestinos dos mais pobres dependem muito da ajuda em alimentos que recebem da UNRWA", disse Hasna. A falta de combustível também afetará outros programas da agência nas áreas de educação e serviços sociais, acrescentou. Israel começou a reduzir o fornecimento de combustível à Faixa de Gaza em setembro do ano passado, três meses depois que o movimento islâmico Hamas tomou o controle no território e expulsou as forças de segurança leais ao presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas.  A falta de combustível se agravou devido a uma recente greve dos distribuidores de gás palestinos, que exigem o aumento do fornecimento. O governo israelense limitou ainda mais as entregas depois que, em abril, milicianos palestinos atacaram o posto fronteiriço de Nahal Oz, por onde entra combustível à Faixa de Gaza, e mataram dois civis israelenses.

Tudo o que sabemos sobre:
ONUGazaIsraelpalestinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.