Fatah al-Islam ameaça ataque ao Exército do Líbano

O líder do grupo Fatah Al Islam ameaçourealizar ataques contra o Exército libanês, depois dosconfrontos do ano passado em um campo de refugiados palestinosno norte do Líbano. "Isso foi só o começo", disse o orador, identificado comoShaker Al Abssi, em uma gravação divulgada em um sitehabitualmente usado pela Al Qaeda e outros grupos islâmicos. "Omoinho da guerra começou a triturar no Levante (Oriente Médio)entre os infiéis e os crentes", acrescentou. Se for autêntica, essa seria mais uma prova de que Abssisobreviveu às 15 semanas de combates, que resultaram em mais de400 mortes. O orador disse que gostaria de ter morrido ao ladodos seus combatentes no campo. O Ministério Público libanês diz que exames de DNA provaramque o palestino Abssi não estava entre os mortos pelas tropaslibanesas no campo de Nahr Al Bared. As forças do governocontrolam o campo definitivamente desde 2 de setembro, depoisde expulsarem ou matarem os militantes islâmicos. Um prisioneiro da Fatah al-Islam chegou a identificar umcorpo como sendo de Abssi, e a mulher e parentes dele fizeram omesmo. O Exército libanês fez os exames de DNA depois de colhersangue de parentes dele. Abssi foi condenado à morte à revelia em 2002 pela morte deum diplomata dos EUA na Jordânia. Ele foi posteriormente presona Síria, antes de estabelecer a Fatah al-Islam no norte doLíbano, em 2007. (Por Inal Ersan)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.