Fatah detêm mais de 50 militantes do Hamas na Cisjordânia

Grupo de Abbas reage e amplia tensão entre palestinos; grupo responde à prisão de partidários em Gaza

Efe e Associated Press,

28 de julho de 2008 | 08h09

Forças de segurança leais ao presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, detiveram nesta segunda-feira, 28, mais de 50 militantes do Hamas na Cisjordânia, informou em comunicado o movimento islâmico, na Faixa de Gaza.   A operação acontece depois que o Hamas deteve durante o fim de semana, na Faixa de Gaza, quase 200 militantes e simpatizantes do movimento nacionalista Fatah, liderado por Abbas e acusado de três atentados na sexta-feira que causaram a morte de sete pessoas na região, entre elas uma menina de oito anos. O grupo também invadiu escritórios e confiscou documentos da facção rival. O Fatah desmentiu envolvimento e atribui o atentado a uma disputa interna do grupo radical.   A declaração afirma que esta foi a maior operação de repressão ao Hamas na Cisjordânia desde que o movimento islâmico tomou, há pouco mais de um ano, o controle da Faixa de Gaza, após expulsar da região as forças leais a Abbas. Segundo o Hamas, a maioria dos detidos vive em Nablus, e entre eles há "notáveis, acadêmicos e estudantes" que são "suspeitas de incitar desordens civis".   As prisões provocaram temores de mais violência entre os palestinos. O ataque da sexta-feira foi o pior na região desde que o Hamas expulsou o Fatah e assumiu o controle da Faixa de Gaza, após sangrentos confrontos há mais de um ano.

Tudo o que sabemos sobre:
FatahHamaspalestinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.