Fatah liberta 40 presos ligados ao Hamas na Cisjordânia

Libertações ocorrem na véspera de cúpula de reconciliação dos grupos palestinos que acontecerá no Egito

Reuters,

25 de fevereiro de 2009 | 08h51

O Fatah, facção do presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, libertou cerca de 40 prisioneiros do Hamas na Cisjordânia às vésperas de uma cúpula de reconciliação no Egito, disse um legislador ligado ao grupo islâmico nesta quarta-feira, 25. "Cerca de 40 prisioneiros políticos foram libertados na terça-feira", afirmou à Reuters Ayman Daraghmeh, do bloco Reforma e Mudança, do Hamas. "Nós consideramos isso uma medida positiva". Uma autoridade do Hamas confirmou sob a condição de anonimato que 40 prisioneiros haviam sido libertados, mas disse que isso ocorreu porque suas sentenças haviam se encerrado.  A Autoridade Palestina, de Abbas, nega acusações do Hamas de que partidários da facção estão detidos em prisões da Cisjordânia por motivos políticos. O Fatah também acusa o Hamas de perseguir seus seguidores na Faixa de Gaza. Os grupos rivais têm encontro marcado no Cairo na quinta-feira para tentar solucionar um conflito que tem se intensificado desde que o Hamas venceu as eleições parlamentares de 2006. O cisma aumentou um ano depois, quando forças do Hamas tomaram o controle da Faixa de Gaza das mãos do Fatah. Uma autoridade do Hamas em Gaza disse que o Fatah havia enviado ao grupo islâmico os nomes de 38 ativistas libertados na terça-feira e prometeu soltar mais prisioneiros durante a semana. A autoridade disse que os dois rivais se encontraram na terça-feira para tentar solucionar uma disputa sobre prisioneiros políticos. Conversas de conciliação mais amplas com outras facções ocorrerão ainda nesta semana.

Tudo o que sabemos sobre:
HamasFatah

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.