FBI investigará incidentes da Blackwater no Iraque

Empresa de segurança é acusada de atirar em civis iraquianos e não prestar socorro

Efe,

02 de outubro de 2007 | 01h40

O FBI enviará uma equipe ao Iraque, a pedido do Departamento de Estado, para investigar as denúncias contra a empresa de segurança privada americana Blackwater. Segundo um relatório do Congresso americano, guardas da empresa, responsáveis pela proteção da missão diplomática dos EUA no país, atiraram em civis iraquianos.  Veja TambémSeguranças da Blackwater atiraram em civis, aponta relatório Número de civis mortos no Iraque cai à metadeIrã pode ajudar os EUA a estabilizar o Iraque, diz LarijaniA ocupação do Iraque   Citando o documento, o jornal New York Times afirma que o Departamento de Estado chegou a auxiliar no acobertamento dos incidentes. se viu envolvida no mês passado, no qual morreram 11 iraquianos. O envio da equipe do FBI foi anunciado na segunda-feira, 1º., por fontes do Departamento de Estado. O relatório encarregado pelo Congresso revelou que desde 2005 a empresa, que está sob contrato do Departamento de Estado, se viu envolvida em 195 tiroteios, na média 1,4 cada semana, na maior parte dos quais - oito de cada dez - disparou primeiro. O Congresso americano convocou uma audiência para quarta-feira, 3, com o objetivo que os diretores da Blackwater expliquem o papel desenvolvido pela empresa no Iraque e o que ocorreu no incidente do dia 16 de setembro. Esse dia, vários membros da Blackwater que escoltavam diplomatas dos EUA abriram fogo indiscriminadamente na praça Al Nusur, em Bagdá, o que causou a morte de 11 iraquianos. Na semana passada, a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, pediu ao diplomata veterano Patrick Kennedy a realização de uma investigação "séria e incisiva" do ocorrido, embora não tenha mencionado que incluiria agentes do FBI.

Tudo o que sabemos sobre:
FBIBlackwaterIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.