Fidel volta atrás sobre ineficácia do modelo econômico cubano

Líder de Cuba desmente blog e diz que afirmações foram mal interpretadas

Efe

10 de setembro de 2010 | 15h18

HAVANA - O ex-presidente de Cuba Fidel Castro disse nesta sexta-feira, 10, que sua afirmação de que o modelo cubano já não funciona foram "mal interpretadas", já que quis dizer que "é o sistema capitalista que não serve para os EUA e nem para o mundo".

 

Veja também:

link'Modelo Cubano não funciona', diz Fidel

 

A errata de Fidel foi anunciada na Universidade de Havana, durante a apresentação de um novo livro seu. O líder cubano insistiu nos defeitos do capitalismo e questionou "como um sistema desses pode servir para Cuba".

 

Fidel, de 84 anos, disse ao jornalista americano Jeffrey Goldberg, da revista americana Atlantic Monthly, que o modelo econômico de Cuba "não funciona mais" e, num mea culpa histórico, afirmou que sua posição na Crise dos Mísseis de 1962, que quase levou os EUA e a ex-União Soviética a um conflito nuclear, no auge da Guerra Fria, "não valeu nada a pena". As declarações foram publicadas no blog do jornalista na quarta.

 

Na terça-feira, Goldberg escreveu que Fidel o chamou a Havana para discutir seu recente artigo sobre a possibilidade de um conflito nuclear entre Israel e Irã, com possível envolvimento dos Estados Unidos.

 

O jornalista afirmou que o líder cubano criticou o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, por fazer comentários antissemitas e negar a existência do Holocausto em diversos discursos públicos.

Tudo o que sabemos sobre:
FidelFidel CastroCuba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.