Filha de bin Laden se refugia na embaixada saudita no Irã

Eman bin Laden conseguiu fugir da casa na qual era mantida presa desde 2001 com outros cinco irmãos

Associated Press,

23 de dezembro de 2009 | 17h04

Um jornal saudita publicou nesta quarta-feira, 23, reportagem na qual afirma que Eman bin Laden, uma das filhas de Osama bin Laden, o líder do grupo terrorista Al-Qaeda, está refugiada na embaixada da Arábia Saudita em Teerã, capital do Irã. Para chegar em solo saudita, a filha de bin Laden teve que fugir dos guardas que mantinham ela e mais cinco irmãos em prisão domiciliar há oito anos.

 

Já fazia algum tempo que corriam histórias de que o Irã mantinha detidos alguns dos filhos de bin Laden logo depois que eles escaparam do Afeganistão, após a invasão do país pelos Estados Unidos em 2001.

 

Entre estes filhos, o mais conhecidos são Saad e Hamza bin Laden, a quem são atribuídos cargos de liderança dentro da Al-Qaeda.

 

Este ano, membros do governo dos Estados Unidos disseram que Saad poderia ter morrido durante um ataque aéreo no Paquistão, para onde o terrorista teria fugido após ser liberado pelos iranianos, mas os EUA disseram que não poderiam confirmar as informações. Porém, logo depois, Omar bin Laden, também filho do chefe da Al-Qaeda, declarou ao jornal Asharq Al-Awsat que Eman ligou para a família da embaixada e disse que Saad, de 29 anos e outros quatro irmãos seguem detido no Irã.

 

Presume-se que Osama bin Laden tenha 19 filhos de diferentes esposas. Ao menos uma destas mulheres, junto com seus filhos, acompanharam o líder da Al-Qaeda em sua ida ao Afeganistão nos ano 90, quando o terrorista foi expulso do Sudão. Em 2001, quando os Estados Unidos invadiram o território afegão, parte do clã tentou fugir pelo Irã.

Tudo o que sabemos sobre:
Osama Bin LadenIrãArábia Saudita

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.