Filha de ex-presidente iraniano é condenada à prisão

Uma filha do ex-presidente Akbar Hashemi Rafsanjani, Faezeh Hashemi, foi condenada a seis meses de prisão nesta terça-feira e banida da política por "propaganda contra o Estado" durante a eleição presidencial de 2009, informou a mídia local.

REUTERS

03 de janeiro de 2012 | 11h17

O país, uma república islâmica, vem aumentando a pressão sobre a oposição à medida que se aproximam as eleições parlamentares de 2 de março, o primeiro teste da popularidade do regime clerical desde a controvertida eleição de 2009, que críticos do sistema iraniano dizem ter sido fraudada para permitir a reeleição de Mahmoud Ahmadinejad.

Rafsanjani lidera um órgão poderoso que resolve disputas entre o Parlamento e um conselho clerical linha-dura. Ele se aliou aos reformistas depois da eleição, a qual provocou protestos de rua de dezenas de milhares de pessoas durante oito meses.

Faezeh Hashemi foi a julgamento no mês passado sob a acusação de ter feito "campanha contra o sistema islâmico", disse a agência estudantil Isna.

Ela foi detida por um breve período depois de ter feito um pronunciamento aos partidários do candidato presidencial Mirhossein Mousavi, quando eles se reuniram diante do prédio da emissora estatal de TV, desafiando a proibição governamental de protestos da oposição.

"Minha cliente foi sentenciada a 6 meses de prisão e proibida de se envolver em quaisquer atividades políticas e culturais por cinco anos", disse o advogado dela, Gholam-ali Riyahi, segundo a Isna.

Faezeh tem 20 dias para apelar da sentença.

Milhares de pessoas, incluindo dirigentes do bloco reformista, foram detidos depois da eleição, acusados de fomentar distúrbios. A maioria foi solta, mas mais de 80 pessoas foram condenadas a até 15 anos de prisão e cinco delas, à pena de morte.

(Por Mitra Amiri)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAFILHAPRESIDENTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.