Filho de Gaddafi diz que procurou rebeldes para encerrar mortes

Saadi, um dos filhos de Muammar Gaddafi, disse nesta quarta-feira que entrou em contato com o comandante do Conselho Nacional de Transição em Trípoli, com autorização de seu pai, como parte dos esforços para acabar com o derramamento de sangue na Líbia, disse a TV al-Arabiya.

REUTERS

31 de agosto de 2011 | 17h07

"Estávamos falando sobre negociações baseadas em encerrar o derramamento de sangue", disse Saadi Gaddafi, referindo-se a seu telefonema para Abdel Hakim Belhadj, o chefe das forças anti-Gaddafi em Trípoli, acrescentando que ele tinha sido oficialmente nomeado para negociar com os rebeldes.

"Nós reconhecemos que eles (CNT) representam uma parte legal, mas nós também somos o governo e uma parte legal de negociação", disse ele.

(Reportagem de Sami Aboudi)

Tudo o que sabemos sobre:
LIBIAGADDAFIFILHOREBELDES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.