Forças de Abbas enfrentam militantes na Cisjordânia

Forças do presidentepalestino, Mahmoud Abbas, entraram em confronto com homensarmados pela primeira vez desde que foram mobilizadas na cidadede Nablus, dentro da operação com apoio ocidental para aumentara segurança na Cisjordânia. As forças de Abbas impuseram um toque de recolher no campode refugiados de Balata e fizeram operações em residências embusca de pessoas envolvidas na troca de tiros que deixou cincopalestinos feridos, entre eles dois seguranças. As forças foram enviadas a Nablus na sexta-feira. Osconfrontos aconteceram durante a visita da secretária de Estadodos Estados Unidos, Condoleezza Rice, à região, para preparar oterreno para uma conferência sobre a criação do Estadopalestino. Israel já disse que não vai implementar nenhum acordo depaz enquanto Abbas não reprimir os militantes. Os palestinos,por sua vez, acusam Israel de não interromper as atividades nosassentamentos judaicos. Uma fonte palestina disse que o confronto começou quando asforças de Abbas perseguiram um grupo de militantes que estavaatirando para o alto. O premiê palestino, Salam Fayyad, disse na semana passadaque a mobilização em Nablus é o início de uma campanha maisampla para restaurar a lei e a ordem na Cisjordânia ocupadaantes da conferência patrocinada pelos EUA. Os Estados Unidos reforçaram seu apoio às forças de Abbasdesde que os islamitas do Hamas tomaram a Faixa de Gaza, emjunho. A facção Fatah, de Abbas, domina a Cisjordânia. (Por Atef Sa'ad)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.