Forças do Iêmen matam líder de célula da Al-Qaeda

Abdullah al-Mehdar seria o responsável pela unidade do grupo terrorista na província de Shabwa

Mohamed Sudam, Reuters

13 de janeiro de 2010 | 10h52

O líder de uma célulada Al-Qaeda no Iêmen foi morto em confronto com as forças de segurança iemenitas, informou a agência estatal de notícias nesta quarta-feira, 13. Dois soldados do país também morreram em uma emboscada em outra região da mesma província.

No norte do Iêmen, ao menos 15 rebeldes xiitas morreram em confronto com membros de tribos pró-governistas e em operações de segurança iemenitas. A Arábia Saudita e o Iêmen aumentaram seus esforços contra os rebeldes nos últimos dias.

Iniciativas lideradas pelos EUA para combate à militância estão com as atenções voltadas ao Iêmen, a nação mais pobre do mundo árabe, depois que um braço da Al-Qaeda no país alegou estar por trás do atentado à bomba frustrado do dia 25 de dezembro, contra um avião que viajava rumo aos EUA.

Segundo a agência de notícias estatal, o governador da província iemenita de Shabwa identificou o militante da Al-Qaeda morto como sendo Abdullah al-Mehdar. Sua residência foi cercada por forças de segurança no fim de terça-feira, 12. Mehdar teria liderado uma unidade da Al-Qaeda em Shabwa, a sudeste de Sanaa.

Uma autoridade de segurança disse à Reuters que Mehdar morreu em uma troca de tiros durante a noite. Ele foi surpreendido em sua casa, onde estaria com outros nove militantes, que escaparam. A casa de Mehdar ficou parcialmente destruída.

Mais tarde, dois soldados iemenitas morreram e quatro ficaram feridos numa emboscada na estrada da mesma província, segundo a mídia estatal.

Tudo o que sabemos sobre:
IemenAl-QaedaEUAterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.