REUTERS/Yaser Al-Khodor
REUTERS/Yaser Al-Khodor

Forças sírias matam 64 terroristas do Estado Islâmico em 24 horas

Confrontos aconteceram nas províncias de Hama, Homs e Al Raqa

O Estado de S.Paulo

06 Agosto 2017 | 07h58

CAIRO - Ao menos 64 combatentes do grupo terrorista Estado Islâmico morreram nas últimas 24 horas em confrontos com as forças leais ao governo da Síria nas províncias de Hama, Homs e Al Raqa, informou neste domingo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Segundo a ONG, 30 jihadistas foram abatidos na localidade de Al Sujna, no leste de Homs, enquanto 18 terroristas morreram na região desértica oriental de Al Raqa e outros 16 no leste de Hama.

Nestes combates, os soldados fiéis ao presidente sírio, Bachar al Assad, com o apoio da aviação russa, avançaram por zonas até agora dominadas pelo Estado Islâmico. 

Na província de Al Raqa, as forças governamentais chegaram a quatro quilômetros da localidade de Maadan, a sudeste da capital regional homônima, que está sendo atacada pelas Forças da Síria Democrática (FSD), aliança liderada pela aliança liderada pelas milícias curdas e apoiadas pelos Estados Unidos.

Segundo a mesma fonte, neste sábado as tropas de Damasco tomaram o povoado de Al Sujna, reduto dos jihadistas no leste de Homs, após oito dias de intensos combates.

Al Sujna é a última localidade de Homs antes da fronteira com a província de Deir al Zor, dominada quase que totalmente pelo Estado Islâmico. / EFE

Mais conteúdo sobre:
Síria Homs [Síria] Estado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.