Edlib Media Center via AP
Edlib Media Center via AP

Forças sírias miram província rebelde após derrotarem o Estado Islâmico

Região abriga 2 milhões de sírios e milhares de refugiados de outros conflitos

Associated Press

07 Janeiro 2018 | 07h08

BEIRUTE - As forças do governo sírio estão avançando no maior território do norte do país que ainda está sob controle dos rebeldes, forçando milhares de civis a fugirem para a fronteira com a Turquia em temperaturas congelantes no inverno.

A ofensiva em Idlib, uma grande província no nordeste da Síria repleta de civis e dominada por militantes ligados à Al-Qaeda, era esperada após a derrota do grupo do Estado Islâmico no final do ano passado. Na semana passada, o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, disse que as principais operações militares contra o Estado Islâmico na Síria teriam terminado e sinalizou que o foco mudaria para os militantes da Al-Qaeda.

+++ Queda do EI evidencia fragilidade de coalizão na Síria e no Iraque

A ação em Idlib traz riscos significativos. A província que faz fronteira com a Turquia é o lar de cerca de 2 milhões de sírios, incluindo dezenas de milhares de pessoas que fugiram de combates ocorridos em outros lugares. Uma grande ofensiva do governo poderia causar destruição em larga escala e deslocamentos maciços. /AP

Mais conteúdo sobre:
Turquia Síria [Ásia] Guerra Civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.