Forças sírias saem de estrada de ligação com Aleppo, diz oposição

Forças sírias leais ao presidente Bashar al-Assad se retiraram de sua última base perto da localidade de Saraqeb, no norte, reduzindo ainda mais sua capacidade de enfrentar os rebeldes na maior cidade do país, Aleppo, segundo informou nesta sexta-feira um grupo de oposição que monitora a violência na Síria.

Reuters

02 de novembro de 2012 | 10h07

Saraqeb fica na junção de duas importantes rodovias de ligação com Aleppo e a retirada tornará mais difícil para o governo reforçar ou suprir essa cidade, onde desde julho as forças do governo vêm enfrentando grupos rebeldes que tentam assumir seu controle.

O grupo oposicionista Observatório Sírio para os Direitos Humanos afirmou que tropas se retiraram de Alwees, a noroeste de Saraqeb, deixando a cidade e áreas ao redor "completamente fora do controle das forças do regime".

Saraqeb, situada 50 quilômetros a sudoeste de Aleppo, fica no ponto de confluência da principal rodovia norte-sul da Síria, que faz a ligação entre Aleppo e Damasco, e uma outra estrada que conecta Aleppo com o porto mediterrâneo de Latakia.

Com áreas rurais de Allepo e postos fronteiriços com a Turquia agora sob controle rebelde - passados 19 meses do início do conflito -, a perda de Saraqeb deverá deixar Aleppo mais isolada das áreas onde Assad tem mais força, no sul do país.

Quaisquer comboio de passagem por rodovias de ligação com Damasco ou o Mediterrâneo poderão ficar mais vulneráveis a ataques rebeldes. Isto forçaria o Exército a usar pequenas vias rurais ou enviar suprimentos por uma estrada perigosa a partir de Al-Raqqa, no leste, segundo o diretor do Observatório, Rami Abdelrahman.

Na quinta-feira o Observatório disse que os rebeldes se haviam apoderado de três posições militares ao redor de Saraqeb, matando pelo menos 28 soldados - pelo menos oito deles a sangue frio, de acordo com imagens de vídeo.

Não foi possível de imediato confirmar informação de que o Exército se retirara na quarta-feira. As autoridades restringem a movimentação dos jornalistas na Síria e a mídia estatal não mencionou Saraqeb.

(Reportagem de Dominic Evans)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIACONFLITO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.