Foto de testes iranianos tem míssil incluído digitalmente

Imagem que prova lançamento de novos projéteis mostra quatro mísseis, quando na realidade são três

Agências internacionais,

10 de julho de 2008 | 12h25

Uma das imagens dos testes de mísseis do  Irã realizados na quarta-feira, 9, distribuída pela agência France Presse foi alterada, segundo aponta o blog do jornal americano The New York Times. A fotografia que apresenta quatro mísseis lançados no deserto do Golfo Pérsico teve um dos projéteis incluídos digitalmente.   Veja também: Irã ignora pressão e volta a testar mísseis É impossível repor produção do Irã em caso de guerra, diz Opep Israel vai agir contra Irã em caso de ameaça, diz ministro Casa Branca diz que Irã deve suspender testes com mísseis Marcos Guterman e Roberto Godoy comentam o teste  Shahab-3 é ameaça para Israel  Entenda a crise nuclear com o Irã   Reprodução/ The New York Times   Nesta quinta-feira, a Associated Press distribuiu a imagem idêntica, da mesma fonte, mas sem o quarto míssil. Na fotografia alterada, nota-se que o segundo e o terceiro projétil (da esquerda para a direita) são idênticos e estão na mesma trajetória. Porém, a fumaça no solo é igual à apresentada pelo quarto projétil lançado. Além disso, o caminhão que está no original distribuído nesta quinta desaparece.   Associated Press   A France Presse reconheceu que a imagem, obtida da agência iraniana Sepah News, responsável por divulgar as informações da Guarda Revolucionária iraniana, foi retocada e teve um míssil acrescentado. A Sepah divulgou a versão original sem dar maiores explicações. A fotografia está nas capas dos principais jornais do mundo todo, como o Los Angeles Times, Chicago Tribune, o espanhol El Pais, inclusive jornais no Brasil, como o O Estado de S. Paulo.   O NYT sugere ainda que a alteração pode ter sido feita pela agência iraniana por meio do Photoshop, ressaltando que a acusação já foi feita anteriorimente mas que não há provas de envolvimento de autoridades iranianas na manipulação da imagem.   O Irã anunciou na quarta-feira que os mísseis novos teriam capacidade de alcançar o território de Israel, a Turquia, a Península Arábica, o Afeganistão e o Paquistão. "Teremos sempre o dedo no gatilho e nossos mísseis estão prontos para ser lançados", disse general Hossein Salami, comandante da força aérea da Guarda Revolucionária na quarta para a agência oficial Irna.   Matéria atualizada às 13h50.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.