França e Grã-Bretanha pedem a aliados de Gaddafi que o deixem

França e Grã-Bretanha pediram nesta segunda-feira a aliados do líder líbio, Muammar Gaddafi, que o abandonem antes que seja "tarde demais" e pediram aos líbios da oposição que se juntem a um processo político que abra caminho para a saída do líder.

REUTERS

28 de março de 2011 | 12h23

"Gaddafi deve sair imediatamente", disseram o presidente francês, Nicolas Sarkozy, e o premiê britânico, David Cameron, em declaração conjunta.

"Pedimos a todos os seus partidários que o deixem antes que seja tarde demais", disseram os líderes europeus, acrescentando que todos que são contra Gaddafi deveriam participar de um processo para a transição política.

(Reportagem de Yann Le Guernigou e Emmanuel Jarry)

Tudo o que sabemos sobre:
LIBIAGADDAFIALIADOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.